Comunicados de Imprensa

Back18/12/2002

Prestige e Segurança Marítima:importa agora falar sobre o futuro/ Sécurité maritime: préparer l'avenir. Arlindo Cunha MEP

 


O Parlamento Europeu procedeu hoje, em Estrasburgo, na sequência do caso Prestige, a um debate sobre segurança marítima.

Intervindo no debate, o Deputado do PSD Arlindo Cunha sublinhou que "à medida que o tempo passa torna-se mais evidente a real dimensão da tragédia causada pelo afundamento do petroleiro Prestige. Espero, acrescentou, que o inquérito pedido pelo Parlamento Europeu seja executado com profundidade e em tempo oportuno. E, como já referi anteriormente neste hemiciclo, importa também esclarecer o misterioso desvio da trajectória do navio que depois de ter rumado a Oeste, inflecte repentinamente para Sul, até ao seu afundamento a 30 milhas das águas portuguesas".

Mas, para Arlindo Cunha, importa agora "falar mais sobre o futuro". Neste contexto, o Deputado social democrata salientou quatro aspectos:

"O primeiro é que é fundamental que a União Europeia negocie esforços para compensar o mais possível os prejuízos causados pela maré negra. É neste âmbito que julgo ser obviamente justificada a mobilização do Fundo de Solidariedade da UE, criado precisamente para fazer face a este tipo de catástrofes.

O segundo é que, sendo evidente o efeito terrível sobre as actividades de pesca e da mariscultura, importa pensar num pacote mais integrado e abrangente de medidas para dar respostas mínimas aos pescadores e suas famílias. A perspectiva de uma suspensão muito prolongada da sua actividade não me parece que se resolva só com a simples compensação financeira pela inactividade.

O terceiro aspecto é que importará tomar uma decisão técnica e cientificamente justificada sobre o que se vai fazer ao navio afundado com as suas 60.000 toneladas de crude. Sem resolver isto, estaremos condenados não a uma maré negra, mas a uma sequência de marés negras durante muitos meses e anos.

Por fim gostaria de sublinhar que já é tempo de instalar a sério a Agência Europeia para a Segurança Marítima, o que pressupõe que o Conselho se entenda sobre a localização da sua sede. E gostaria a este respeito de lembrar que Portugal tem uma localização geográfica e uma história marítima que o torna um candidato credível a uma tal localização".

Para mais informações contactar:
José Luís Fernandes, Telf: +33 388172757
e-mail: joseluis.fernandes@europarl.europa.eu